Revelação feita por Vítimas: O que Fazer e O Que Não Fazer

Read this in:

Lidando com meninas consideradas "difíceis" ou "não confiáveis" que fazem uma queixa

Ao lidar com queixas de abuso de meninas que são percebidas como "difíceis", é importante ser solidário e tranquilizador. Não é apropriado duvidar da autenticidade da revelação da menina. Lembre-se de que todas as queixas de abuso são importantes e nenhuma merece passar despercebida baseada no caráter de uma menina ou um comportamento anterior.  

Se uma criança revela o abuso sofrido a você, é fundamental estar preparado(a) para lidar com a situação de maneira apropriada e então denunciar o agressor às autoridades competentes.

O princípio orientador para responder a quaisquer preocupações em torno da proteção da criança é que a segurança e o bem-estar da criança estão acima de qualquer outra coisa. Nenhuma criança deve ser colocada em risco ainda maior por qualquer atitude que você tome.

Se uma jovem informa que está preocupada com o comportamento de alguém em relação a ela ou faz uma revelação direta, siga os pontos abaixo.

Pontos gerais

  • Acredite no que a criança diz 
  • Mantenha a calma
  • Não entre em pânico
  • Não procure ajuda enquanto a criança estiver falando com você
  • Tome a sério o que ela diz mesmo que seja referente a alguém que você acredita que nunca faria mal à criança. Sabemos por experiência que devemos ouvir o que nos é dito mesmo que seja difícil de acreditar
  • Seja honesto
  • Olhe para a criança diretamente
  • Não aparente estar chocado
  • Diga que você precisa contar o que foi revelado a uma outra pessoa
  • Assegure que ela não é culpada pelo abuso
  • Nunca fazer perguntas capciosas
  • Tente não repetir as mesmas perguntas para a criança
  • Nunca force a conversa para obter informação
  • Não preencha palavras, termine frases ou faça suposições
  • Não esqueça de que a criança pode ter sido ameaçada
  • Tome as medidas adequadas para garantir a segurança física e bem-estar psicológico da criança. Isso pode incluir encaminhá-la para tratamento médico ou psicológico
  • Esteja seguro de poder distinguir entre o que a criança realmente disse das conclusões que você possa ter formado. Precisão é fundamental nesta fase do procedimento
  • Não permita que dúvidas pessoais o(a) impeçam de denunciar
  • Explique a criança o que você vai fazer a seguir e que você vai informá-la sobre o que acontecer

Coisas para dizer ou fazer

  • Repita as últimas palavras em uma forma de questionamento
  • "Eu acredito em você"
  • "Eu vou tentar te ajudar"'
  • "Eu vou te ajudar"
  • "Ainda bem que você me contou"
  • 'Você não tem culpa'
  • 'Você fez a coisa certa ao me contar'
  • Diga "Eu não posso manter isso em segredo, mas não vou contar a mais ninguém, exceto para aquelas que precisam saber para te ajudar (médicos, polícia)"
  • Denuncie às autoridades
  • Ajude a sobrevivente a obter ajuda médica externa e atendimento jurídico imediatamente
  • O que Não dizer e o que Não fazer
  • 'Você deveria ter contado pra alguém antes'
  • "Eu não posso acreditar! Estou chocado!"
  • 'Ah! Isso explica muita coisa'
  • "Não, não ... ele é um amigo meu '
  • "Eu não vou contar a ninguém '
  • 'Por quê? Como? Quando? Onde? Quem?"
  • Duvidar da revelação feita pela criança
  • Fazer promessas que não pode manter
  • Confrontar o agressor
  • Lavar ou arrumar a sobrevivente se ela tiver sido abusada (contanto que sua segurança não esteja comprometida).A condição da sobrevivente é evidência para a processo.

Ao final da revelação

  • Tranquilize a criança que ela fez o certo em contar mas não prometa confidencialidade
  • Explique quais serão seus próximos passos
  • Procure ajuda imediatamente, em primeiro lugar de um oficial de proteção à criança
  • Anote exatamente o que a criança/jovem contou a você. Os registros devem ser detalhados e precisos. Assine e date suas anotações. Mantenha todas as notas em um lugar seguro por um período indefinido. Estes relatos são essenciais para ajudar a sua organização, o Serviço Social e a Polícia a decidir o que é melhor para a criança, e como prova do processo, se necessário.
  • O uso de um formulário de denúncia/notificação é uma maneira sensata de ter certeza que você reuniu todas as informações relevantes e importantes
  • Procure ajuda para si mesmo se você sentir que precisa de apoio  
Footnotes: 

61 . National Sexual Violence Resource Centre, retrieved from http://www.nsvrc.org/elearning/21385

Disclosure Do's And Don'ts | Women Win Guides

Error

The website encountered an unexpected error. Please try again later.