Por que o esporte é uma plataforma eficaz

Read this in:

1. O Esporte faz com que as meninas aprendam e tenham controle sobre seus corpos

Quando uma menina pratica esporte, ela começa a conhecer seu corpo. Quando ela corre, ela reconhece os efeitos de seus pulmões em expansão, gotas de suor formando em seu rosto. Se ela está jogando basquetebol, ela aprende a sentir a bola nas pontas dos dedos, aprende o que seu corpo sente quando ela pula, corre, fica cansada e cresce mais forte. O desempenho da menina durante a atividade física depende de sua capacidade de sentir e controlar seu corpo. Correr mais rápido significa utilizar a ponta dos pés, os braços para impulsão, o fortalecimento de músculos.

Essa consciência e controle tem um efeito fortalecedor. Se uma menina considera seu corpo como seu, muito provavelmente ela ficará alerta, compreenderá e demandará integridade corporal. Meninas que passaram por experiências de Violência Baseada em Gênero apresentam tendência à dissociação com seus corpos durante o abuso, olhando para seus corpos como mero recipientes da violação. Esse é um mecanismo de sobrevivência. Quando utilizado com competência e sensibilidade, o Esporte pode ajudar a incutir um elemento de resistência ajudando também no processo de cicatrização.

2. O Esporte faz com que as meninas saiam de casa

Pesquisas confirmam que a grande maioria dos casos de Violência Baseada em Gênero acontece em casa, onde a sobrevivente frequentemente experimenta ataques recorrentes. Em relação às meninas, o crime é perpetrado na maioria das vezes por um parente do sexo masculino em posição de confiança, e os direitos da menina ou mulher jovem são, em geral, sacrificados a fim de proteger a honra da família e do agressor adulto. Quando uma menina participa de um programa de Esporte, ela cria uma rede de segurança social e um escape que pode ser sua tábua de salvação fora do ambiente doméstico.

3. O Esporte reúne um público cativo e motivado

Com técnicos devidamente treinados, o ambiente esportivo pode ser o lugar ideal para educação das meninas em relação à violência baseada em gênero, proporcionando um momento para diálogo e recursos para denunciar violações. O Esporte oferece uma oportunidade para reunir meninas fora do ambiente da escola, da casa, da igreja ou do trabalho. O(a) treinador(a) tem um público cativo, muitas vezes sem distrações ou pressões externas. Jogar, vestir o uniforme, socializar com o time e passar o tempo em um ambiente onde elas são valorizadas serve como incentivo às meninas no aprendizado sobre seus direitos e recursos. Vários programas parceiros relatam o uso de sessões de treinamento combinadas a sessões abertas para diálogo sobre lições para vida. Se uma menina quer jogar, ela é obrigada a assistir às sessões educacionais. Além das vantagens logísticas, quando treinadoras(es) e líderes-pares ganham a confiança das meninas, eles(as) podem servir como um escape vital para discutir questões e denunciar casos de abuso.

4. O Esporte aumenta a confiança própria e apoio social por meio da equipe

Qualquer pessoa que tenha jogado em um time entende os laços criados entre companheiros(as) de equipe. Para uma equipe ter sucesso no campo (ou quadra), o time precisa desenvolver uma conexão forte fora de campo. Este vínculo é construído ao longo do tempo através do compartilhamento do espaço, do aprendizado em como se comunicar, a colocação e alcance de metas comuns e a superação de desafios de maneira coletiva. Para qualquer menina, a rede social resultante pode ser um ativo inestimável de "sobrevivência" durante a adolescência. Se uma menina vive em situação de pobreza, se sente isolada em sua casa ou foi vítima de violência baseada em gênero, ter apoio social e confiança de um time são elementos ainda mais poderosos.

5. O Esporte ensina meninas a pedir ajuda

A palavra é Equipe e não "EU"quipe. Essa frase sábia demonstra o significado de fazer parte de um time. Ninguém marca um gol ou ganha um jogo sozinho. Uma lição inerente a participação em esportes de equipe é a confiança mútua. O Esporte demonstra às meninas que elas não estão sozinhas, que são responsáveis umas pelas outras e que o sucesso significa ser capaz de aceitar ajuda. Quando uma menina é vítima de Violência Baseada em Gênero, ela pode contar com esses ensinamentos, sabendo que é normal pedir a ajuda de alguém em quem ela confia: treinador(a), líder ou companheira de equipe.

6. Auto-estima e eficácia se tornam visíveis

Há muitos momentos em que a Violência Baseada em Gênero está totalmente fora do controle de uma menina - quando ela é fisicamente dominada, economicamente dependente, psicologicamente ou socialmente vinculada ao agressor. Há outras circunstâncias na quais a auto-estima de uma menina desempenha papel fundamental em sua capacidade de resistir à violência ou abuso. É muito mais provável que uma menina que acredita em sua dignidade e valor não permitirá o abuso e será mais propensa a dizer "não". Dado a existência de um treinamento positivo, o Esporte pode ser preenchido com lições de auto-estima e construção de confiança própria. Raras oportunidades são oferecidas às meninas para se tornarem líderes, para se fortalecerem fisicamente, a serem expostas a ídolos positivos, a serem testemunhas e aplaudidas por seu progresso, a usarem suas vozes. Quando meninas participam em Esporte, elas inibem os espaços que são geralmente percebidos como "de homem". Isso faz com que elas acreditem em sua própria capacidade. Isso se reflete em sua vida cotidiana encorajando-as a tomar iniciativa e experimentar coisas que elas nunca pensariam ser possível.

7. A participação de meninas em Esporte mexe com a Ordem de Gênero

Na raiz da violência baseada em gênero está a distribuição desigual de poder entre homens e mulheres. A mera existência de meninas que praticam esportes (esfera dominada por homens) mexe com a ordem de poder baseada em gênero. Se as meninas e mulheres podem jogar futebol ou basquete, elas demostram que podem ser agressivas e físicas. Essa adoção de espaço, na maioria das vezes reservada ao "masculino", e a demonstração de força pode contribuir para mudar as normas de gênero. Quando as meninas jogam, elas questionam noções profundamente enraizadas de masculinidade e feminilidade, desafiando o principal bloco de construção da sua submissão. 

8. O Esporte incentiva a Imposição de Barreiras

Todos os jogos têm regras. A maioria dos Esportes impõem limites. Boa parte da prática esportiva gira em torno do aprendizado de regras e limites, respeitando-os e exigindo que outros façam o mesmo. Quando se trata da sexualidade das meninas e seus corpos, o elemento-chave no processo formativo das meninas em relação à Violência Baseada em Gênero é a ajuda dada no entendimento sobre o que é considerado um comportamento aceitável e o que é violação. Em contextos culturais onde meninas constantemente presenciam mulheres sendo violadas, sendo tratadas como inferiores a homens e meninos, será muito difícil para elas impor limites. Ao usar a experiência que elas vivenciam com a prática esportiva como exemplo é possível ajudá-las a subconscientemente desenvolver a compreensão de justiça, equidade e violação.

9. O Esporte desenvolve a Coragem

Seja nadando pela primeira vez, enfrentando um adversário difícil ou praticando com um(a) boxeador(a) maior em tamanho, o Esporte oferece oportunidades de encarar o medo frente a frente. As meninas aprendem a não ser intimidadas pela agressão de outros e compreendem suas próprias agressões. Essa também é uma oportunidade de desenvolver coragem e superar medos. Reportar um abuso, enfrentar o abusador ou pedir ajuda para sobreviver à Violência Baseada em Gênero requere mais coragem do que qualquer atividade esportiva. No entanto, a confiança em si mesma que uma menina adquire na vivência do Esporte tem o potencial de oferecer a ela a habilidade e experiência necessárias para superação do medo de denunciar ou de buscar serviços de apoio.

10. O Esporte dá às meninas posição de orgulho na comunidade

As adolescentes não conseguem, na maioria das vezes, exercer seu direito a ocupar espaços públicos em sua comunidade. Quando eventualmente elas ocupam um espaço público, frequentemente elas estão expostas a ameaças como assédio, atenção indesejada, constrangimento, sequestro ou estupro. Quando uma menina participa de um programa esportivo, mudanças começam a ocorrer. Estas mesmas meninas são protegidas pela segurança de estar em grupo e sob a supervisão de um(a) treinador(a) ou profissional do projeto. A presença delas em um campo ou quadra confere o sentimento de direito ao espaço público. Quando membros da comunidade as vêem jogando, a força e habilidade que as meninas demonstram tornam possível a mudança de percepção sobre o que elas são capazes e sua natureza. Vários programas parceiros nos contam sobre situações nas quais membros da comunidade eventualmente torcem pelas meninas em torneios e eventos, transformando essas meninas em fonte de orgulho local. Elas se tornam modelos para outras - especialmente para suas mães. É criado um efeito cascata na comunidade.  

Footnotes: 

49 . The World Bank (n.d.). Gender-Based Violence, Health and the role of the Health Sector. Retrieved from http://siteresources.worldbank.org/INTPHAAG/Resources/AAGGBVHealth.pdf

50 . Unicef (2000). Domestic Violence against women and girls. Innocent Digest, 6, 1-29. Retrieved fromhttp://www.unicef-irc.org/publications/pdf/digest6e.pdf

Why Sport Is An Effective Platform | Women Win Guides

Error

The website encountered an unexpected error. Please try again later.